segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Encontrar alguém


Pessoas sozinhas nem sempre são tristes. Tirem a ideia da cabeça de que se uma pessoa está sozinha, ela está na solidão. Estar consigo mesma é a melhor forma de se encontrar, de saber o que quer e para onde quer ir. Nem sempre uma pessoa que está sozinha, está verdadeiramente só. Quando você sabe o seu valor, sabe o amor que merece receber, você não se entrega pra qualquer um. Você espera, porque sabe que merece e que quando chegar, será mágico. Esperar alguém que esteja com você, que te cuide e te ame.... Esperar. Isso não é solidão. É maturidade, é reconhecer o valor que você mesma tem. Esperar, porque nesses casos, esperar é muito bom. Às vezes, as pessoas estão acompanhadas e estão só. Nem sempre estar junto significa não estar na solidão. Esperar, porque quando você espera você acha alguém que também estava esperando, e que vai te fazer se sentir sempre acompanhada mesmo quando estiver sozinha. Alguém que faça você se sentir única. Aí você encontra alguém que você estava esperando e que estava esperando por você também.

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Hora de Recomeçar


É, acho que está na hora de recomeços...
É um novo dia, e todos os novos dias temos uma chance para começar de novo... Coisas que acabaram não sendo feitas, palavras que não foram ditas, frases que não foram escritas. Você cresce e passa a pensar que aquilo era coisa de adolescente e que conforme você vai crescendo aquilo vai saindo de você. Mas com o tempo você começa a entender que aquilo está ali dentro e que faz parte de você. Que em qualquer momento da vida vai estar ali, sendo criança, adolescente ou adulto... Há coisas nessa vida que você carrega com você para sempre. Lembranças, momentos eternizados, histórias escritas, amores vividos, sorrisos sinceros, tudo isso vai com você, na sua bagagem e nunca ninguém saberá se você não contar. São etapas que se iniciam e terminam mais que ficam para sempre. São histórias de muitos amores contadas em pequenos trechos de uma folha de papel qualquer. Escrever é uma forma de revivelos. Acho que esse é meu recomeço. Sim. Um novo dia nasce amanhã.

sábado, 27 de abril de 2013

Escrevendo


 Faz muito tempo em que eu não escrevo. Mas não deixei de escrever somente aqui, faz muito tempo em que não escrevo em lugar algum, nem se quer uma palavra sobre qualquer assunto. Acho que minha vida tinha sido esquecida por mim mesma. Fazia muito tempo em que eu não pensava ou até sonhava com o amor. Mas hoje não, hoje é um dia diferente. Hoje eu acordei inspirada. Inspirada para qualquer coisa. Hoje eu acordei com vontade de escrever um livro, de pintar um quadro. De amar... Amar a mim mesma, e amar ao próximo. Eu tinha desaprendido a viver. Não quero ser como todo mundo, eu só quero escrever. Poder colocar pra fora todo e qualquer sentimento, que me faça bem ou até que me faça ruim. A minha vida é bem diferente do que a vida de algumas garotas da minha idade, diferente das minhas amigas, mais eu gosto da vida que eu levo. Ela é suficiente para mim. Eu não quero viver a minha vida como as pessoas acham que eu deveria viver, aliás, eu não quero que ninguém me veja, se fosse possível. Pessoas dando opinião sobre a vida alheia, isso me faz querer vomitar. Eu tinha esquecido de viver e esquecido o que eu realmente queria, mais é só escrevendo que eu encontro tudo o que eu realmente preciso. Escrevendo é que eu aprendo a viver.

quinta-feira, 22 de março de 2012

Velhas dores e um novo dia.


Levantei da minha cama, sai do meu quarto, fui até o banheiro e me deitei na cama para visitas... Posso parecer meio louca, mas precisei. Preciso mudar os ares as vezes, principalmente quando não estou com sono. Muitas vezes pela minha grande amiga ansiedade. Aqui em casa todos dormem, inclusive minha amiga que brigou com o namorado e veio procurar um refugio. Eu que continuo aqui. Esperando um sinal qualquer que me faça ficar mais tranquila. Não consigo acreditar que o tempo resolva tudo, eu não sou paciente. Nenhum pouco. Não consigo esperar tempo demais para resolver alguma coisa, eu quero e quero agora. Não posso correr o risco de por tudo a perder. Com o meu celular na mão, escrevo sem parar coisas que eu queria gritar pro mundo inteiro. Um dialogo. Queria tanto uma conversa que pudesse por tudo as claras, sempre. Poder resolver os problemas mais complicados. Juntos. Eu preciso do 'juntos'. Eu preciso de nós. Eu sinto que a cada dia isso tudo está mais longe. Indo embora com a correnteza de um rio qualquer e despencando cachoeira a baixo. E la embaixo não se ve mais nada, a não ser agua. Agua fria que chega a congelar tudo que havia sobrado. Mas eu sinto. Sinto que devo levar tudo isso para outro caminho, antes que alcançem a cachoeira. E se salvem pelo menos uma boa parte das lembranças dessa história. Mas no fundo, eu não sei o que fazer, não sei como fazer. Meu sono está quase chegando por completo e ainda não achei nenhuma solução, nenhuma resposta, nenhum sinal. O dia está quase clareando e tudo o que eu faço é pensar. Planos e alternativas já estão me faltando. Meu cerebro já não funciona perfeitamente. Mas não consegue se desligar. A musica que eu escuto no fone de ouvido no ultimo volume... É a melodia perfeita para uma noite imperfeita como essa. Ao som dos Beatles minha noite vai tendo um fim. Posso olhar pra fora da janela e ver o dia clarear, mas ao inves disso, vou para o meu quarto dormir. Parar de esperar um sinal. E quando o dia clarear, sera um novo dia. Talvez com as mesmas dores, mas um novo dia para achar novas soluções.

sábado, 17 de março de 2012

Rascunhos de um amor verdadeiro

Eu pensava que amar seria fácil. Eu achava que quando acontecesse seria mágico. Que eu sentiria borboletas no estomago, me faltaria o ar, e um beijo seria capaz de curar tudo. Só um beijo. Existe o poder de amar, então eu amei. O maior amor de todos. E junto com ele veio a insegurança, o medo de perder, os ciumes. Enganam-se quem diz que no amor verdadeiro essas coisas não existem. Creio, inclusive, que no amor verdadeiro é o que mais há essas coisas. Porque o amor é capaz de suportar tudo isso e muito mais. O amor sempre acha uma saída confortável. O amor supera. Mas e se não for amor? verdadeiro... E se toda essa dor for em vão. E se amar for realmente fácil? Eu não quero que tudo isso que eu estou sentindo se acabe, como se tudo que existe fosse um pedaço da história que ficou pra trás. Daquela história mal contada sobre o amor. Eu quero que isso seja o futuro, o meu futuro. Eu quero que ele seja o meu futuro. E se isso já não estiver escrito em algum lugar do mundo, ou dentro de algum coração, agora está.

sexta-feira, 16 de março de 2012

Fogo

Faz um tempo em que eu não escrevo nada. Nem aqui e nem em lugar nenhum. Mas não consigo mais me conter. Não sei se esse texto vai agradar alguém, na verdade vai ser mais um ponto de vista. O meu ponto de vista. Escrever pra mim é como uma terapia, uma forma de desabafo. Não que eu goste que seja assim, mas só de estar escrevendo meu coração vai se esmagando lentamente. Pois se aqui estou escrevendo, é porque algo não está certo. E fazia tempo em que eu não me sentia assim, não que tudo estivesse indo bem, mas eu conseguia suportar até então. Eu vejo os jovens de hoje se destruindo, se agredindo, não só com as mãos, mais também com as palavras. Eu vejo os relacionamentos durando cada vez menos. O amor começa hoje com tanta facilidade e termina amanhã mais fácil ainda. Nada disso me agrada. Não que as coisas tenham que ser como eu quero, mas é tão difícil ver as garotas se decepcionando e fechando seus corações. Se tornando pessoas frias. Algumas acabam esquecendo até o seu carácter. Eu queria que todas as pessoas encontrassem alguém que pudessem ser felizes. Eu desejo isso, com todas as minhas forças. Mas tenho tanto medo de ser a unica. De ser a unica a querer ter alguém que me ame sempre. Eu tenho medo de ver esse amor se acabando. E a gente acabar se agredindo com palavras, com atitudes. Coisas que ferem, que decepcionam. E que me faça fechar o coração, que me faça ser fria. Eu prefiro o fogo, eu quero o fogo. Eu quero me queimar nesse amor, nunca quero sentir o gelo no coração. Eu preciso me sentir assim, sempre quente, sempre protegida.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Amor demais


EU O AMO. E faria qualquer coisa para estar junto a ele agora. Sem medo do passado ou do futuro. Simplesmente o amaria com todas as minhas forças. E faria o para sempre se eternizar. E não importa se eu teria que infrentar o mundo inteiro, ou só a metade. Porque eu o faria, sem pensar duas vezes. Porque eu sei que esse amor não vai morrer, não assim. É forte demais para deixar tudo escapar. É amor demais e sempre será assim.